QUEM SOMOS

Élio da Rosa Xavier (Porca Véia) nasceu no dia 02 de março de 1952 em Lagoa Vermelha na localidade de Pontão, hoje, distrito de São José do Ouro / RS. Filho mais novo do produtor rural Lauro Nunes Xavier (in memoriam) e Julieta da Rosa Xavier. Élio exerceu a atividade rural junto a sua família até os dezesseis anos, daí sua vivência campeira.

Começou à atividade artística com seis anos de idade, por influência de seu pai e seus tios paternos, pois quase todos eram músicos, embora nenhum deles tenham se tornado profissional. Mais tarde, já com dezessete anos, veio para cidade com objetivo de estudar, chegou a se formar técico agrícola na Escola Técnica de Agricultura no município de Viamão - RS. Nesse período foi que adquiriu o apelido de "Porca Véia". Cursou também, três anos da faculdade de Administração de Empresas na FACCAT, no município de Taquara - RS, até que a música falou mais alto em seu coração.

Em meados dos anos 80, lançou-se definitivamente na carreira artística, participou de vários festivais juntamente com outros músicos gaúchos, na maioria das vezes com o destaque de melhor instrumentista. Fez parceria com músicos de expressão, entre eles, Kleiton e Cledir, onde se apresentaram juntos nas melhores casas de espetáculo do Brasil, entre elas Palace em São Paulo e Canecão no Rio de Janeiro.

I
dealizador e diretor admnistrativo do Grupo Musical Cordiona, grupo que criou exclusivamente para acompanhá-lo. Hoje, o grupo é formado por sete músicos de altísstima qualidade, possui dois CDs gravados. Destacando entre os integrantes, o guitarrista, compositor e produtor fonográfico Amaro Peres. Élio da Rosa Xavier (Porca Véia) é uma pessoa de hábitos simples, o maior objetivo de sua carreira é mostrar pra todos o quanto é bela a simplicidade de música gaúcha. Extremamente comprometido com suas raízes, mantém os hábitos de um autêntico gaúcho, em qualquer lugar que vá, está sempre de bota e bombacha, buscando preservar a verdadeira figura do gaúcho. É defensor autêntico da bela música regional. Quando não está trabalhando, gosta de sossego, paz, tranquilidade, compor, ouvir uma boa música, cavalgar para colocar os pensamentos em ordem e reunir seus amigos no sítio para servir um bom prato, acompanhado de um bom vinho.

Porca véia recebeu vários títulos, de várias cidades, os quais se orgulha muito, pelo reconhecimento do seu trabalho. Foi homenageado pelo poder público dos municípios de Lagoa Vermelha - RS e São José do Ouro - RS, com o título de cidadão Lagoense e cidadão Ourense.